INR lança novo sítio Web

No passado dia 10 de maio, o INR – Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P., apresentou um novo sítio Web. Mais acessível e mais usável, o novo sítio Web do INR apresenta novos conteúdos, com um design com uma linha gráfica mais contrastante e legível com algumas práticas de acessibilidade que fazem dele um exemplo a seguir. Só para citarmos duas das práticas, é dos únicos, se não mesmo o único, a usar, por defeito, um espaçamento entre letras e entre palavras de acordo com o preconizado nas Directrizes de Acessibilidade para Conteúdo Web (WCAG 2.1) do W3C – ver critério de sucesso 1.4.12 – Espaçamento de Texto. Também é dos únicos que usa a língua gestual portuguesa como equivalente alternativo ao texto presente nos artigos, uma prática muito útil para pessoas Surdas e muito pouco frequente.

Vale a pena espreitar e usar. Consulte o sítio Web do INR – Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P.

O GTAEDES esteve no Encontro Ibérico em Necessidades Especiais

Entre 28 e 30 de novembro de 2018 decorreu no Instituto Politécnico de Beja o Encontro Ibérico em Necessidades Especiais – “Transição para a vida Adulta: percursos reais, possíveis e desejáveis”, organizado pelos docentes do Mestrado em Educação Especial, em colaboração com o CRENEE, do Instituto Politécnico de Beja e o GTAEDES.

A 30.11, a coordenação do Grupo teve oportunidade de apresentar a comunicação “O papel do GTAEDES na inclusão do Estudante com Necessidades Específicas no Ensino Superior”, comunicação apresentada por Alice Ribeiro, Lília Pires e Graça Seco. No Encontro, participaram também com comunicações, Jorge Fernandes (FCT), João Garcia e Suzete Rico (Universidade Évora), membros do GTAEDES.

Este Encontro Ibérico constituiu uma excelente oportunidade de partilhas de boas práticas e de múltiplas aprendizagens que, logo que possível, serão divulgadas em ebook.

A 29.11 decorreu a reunião anual do GTAEDES, que contou com a participação de 19 membros.

Reiteramos os nossos agradecimentos aos colegas do IPBeja pela forma como nos acolheram.

Alunos com deficiência no ES – ritmo de entrada sobe 30% em apenas um ano

O número total de estudantes com deficiência colocados no ensino superior no ano letivo de 2018/2019 foi de 231. Registou-se um aumento de 28% em relação ao ano anterior. Para isso muito contribuiu o Programa Inclusão para o Conhecimento posto em marcha pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Destaque para o próprio contingente especial para estudantes com deficiência que, pela primeira vez, foi alargado à 2ª fase do Concurso Nacional de Acesso. Esta “simples medida” permitiu a entrada a mais 45 estudantes que se vieram juntar aos 186 que entraram na 1ª fase do concurso. O facto de um quarto dos alunos ter entrado na 2ª fase mostra muito claramente que a medida se justificava há muito.